Skip to main content

Casa Parte reúne galerias, coletivos e ateliês

[Agenda] Com um projeto ousado, Feira Parte inova criando um novo formato de feira de arte contemporânea em casarão do Jardim Europa

OMA

Bruno Novaes / Pequenos legados, 2019 / Aquarela e grafite sobre papel / 50 x 35 cm

Nesse mês de maio no dia 23 abre a primeira edição da Casa Parte, um projeto ousado e experimental que ocorrerá dentro das dependências de um casarão, localizado em uma região efervescente do Jardim Europa, o espaço se integra em meio a importantes instituições culturais de São Paulo, a exemplo do MuBE, MIS, Paço das Artes e a Fundação Ema Gordon Klabin.

Em sua primeira edição o evento receberá cerca de 13 galerias, tais como Galeria Lume, Casa Nova, Verve e OMA Galeria, além arquitetos, ateliês, coletivos e grupos independentes, dessa forma resultando em três exposições consecutivas, com obras a preços acessíveis e de diversos artistas contemporâneos. Leia+Mais→

Udada – Sisterhood de Fernanda Feher

Exposição de Fernanda Feher em prol de mulheres vítimas de violência e mutilação genital

Exposição reúne obras que retratam mulheres africanas; artista direcionará lucro das vendas para ONG envolvida com causas relacionadas à mutilação genital e violência sexual feminina: “Não sou livre enquanto outra mulher for prisioneira, mesmo que as correntes dela sejam diferentes das minhas.” Audre Lorde

Fernanda Feher apresenta a exposição “Udada – Sisterhood”, entre os dias 9 de maio e 7 de junho, na galeria BG 27. A mostra reúne 16 obras que retratam mulheres africanas, entre elas aquarelas, pinturas a óleo e tecido. Leia+Mais→

Residência artística na Santa Marcelina

Iniciativa visa a incentivar os alunos da instituição a participarem do processo criativo da peça de teatro que está sendo desenvolvida pela Academia de Palhaços

A Faculdade Santa Marcelina abre espaço, na unidade de Perdizes, em São Paulo, para o projeto de residência artística da Academia de Palhaços. O objetivo da ação é incentivar a participação e a interação dos alunos dos cursos de Artes Visuais, Música e Moda no processo criativo da peça de teatro “Há Dias Que Não Morro”.

O espetáculo está previsto para estrear no dia 10 de maio, no Internacional Antalya Theatre Festival, na Turquia, e no mês de agosto no Brasil, em São Paulo. Leia+Mais→

Museum of Me no CCBBSP

Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (CCBB SP) anuncia experiência imersivo-tecnológica gratuita, que ocupará o saguão do Edifício BB, na Avenida Paulista

Museum of Me

A instalação Museum of Me – Um mergulho em sua alma digital cria uma jornada audiovisual de um minuto a partir das imagens compartilhadas pelo usuário em suas redes sociais.

Esse DNA virtual é projetado em dezenas de displays de LCD instalados dentro de um cubo imersivo, em uma combinação de cores, textos e imagens, aparentemente aleatórios. A experiência é apresentada pela Accenture, tem apoio institucional do Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo (CCBB SP) e será exibida de 26/04 a 20/05, na Avenida Paulista, 1.230, com entrada gratuita. Leia+Mais→

Luciane Levinton investiga Lina

Galeria Arte Aplicada, em parceria com o Consulado da Argentina no Brasil, inaugura a exposição “Depois da Arquitetura” de Luciane Levinton, pinturas que expõem uma investigação sobre a obra de Lina Bo Bardi

A artista argentina Luciana Levinton considera a arquitetura como objeto de suas pinturas. Plantas e cortes de edifícios de várias épocas e lugares se fundem em paisagens que distorcem e às vezes devoram as linhas do desenho. A pintora absorve os elementos da arquitetura deixando de lado a racionalidade das construções para gerar uma imagem onde a referência se transforma em pista ou ocupa a superfície como pegada, inclusive muitas vezes se faz fumaça. Leia+Mais→

Em Cartaz no MCB

MCB expõe ‘Em Cartaz – design gráfico para eventos de design’ com cerca de 50 cartazes dos eventos mais importantes do design brasileiro

Em Cartaz

O Museu da Casa Brasileira traz para as salas expositivas a exposição ‘Em Cartaz – design gráfico para eventos de design’, que apresenta uma retrospectiva histórica de cartazes de alguns dos eventos mais importantes do design brasileiro.

‘Que design gráfico foi projetado para cartazes de eventos de design?’. Foi essa a pergunta norteadora que baseou os curadores Débora Buonano e Marcos da Costa Braga na seleção das peças que constituem a mostra no MCB. Os cartazes foram escolhidos dentre as centenas de impressos que integram o acervo do colecionador e designer Auresnede Pires Stephan. Leia+Mais→

Supernovas de Sergio Coimbra

Fotógrafo assume protagonismo de sua obra e apresenta nova exposição e obra de destaque na SP-Arte 2019

Sergio Coimbra

Com curadoria de Marcello Dantas, a mostra entra em cartaz na ArtEEdições Galeria a partir de 29 de março e tem obra imersiva de destaque na próxima edição da SP-Arte, de 03 a 07 de abril.

Fotógrafo reconhecido por tratar a gastronomia como uma expressão da arte, Sergio Coimbra assume o protagonismo de sua obra em sua próxima exposição Supernova Sergio Coimbra.

Em uma sessão de fotos feitas na Itália com o chef Massimiliano Alajmo de Padova, Coimbra utilizou-se de uma técnica que denominou como spin e transformou ingredientes corriqueiros da cozinha, em cenas que lembram a forte explosão de cores e elementos em colisão, com grande similaridade ao evento cósmico que leva o nome de supernova. A partir destas imagens, nasceu a mostra e a obra imersiva que retratam um dos fenômenos mais fascinantes do universo. Leia+Mais→

Not a Robô de Larissa Barcellos

Obras que manifestam análises sobre a vida moderna e cibernética são expostas na Galeria Plexi, na Vila Madalena

Larissa Barcellos

A Vila Madalena é o point da exposição “Not a Robô”, da arquiteta e artista plástica Larissa Barcellos. A convite da Galeria Plexi, a série intitulada “Into The Mirror”, com doze obras que manifestam análises sensível e visceral sobre o paradoxo da vida moderna e cibernética, do ponto de vista da artista, fará parte da programação entre os dias 7 e 18 de Fevereiro.

Após um período de reflexões que a artista auto intitula de “vazio existencial”, surgiu uma necessidade latente de expressar essas emoções e o vazio que estava vivendo através das artes. Suas obras trazem a tona o questionamento de como a tecnologia, o excesso de informações, as redes sociais e a correria da vida contemporânea estão refletindo diretamente no comportamento da sociedade, e nos deixando cada vez mais “frios”, vivendo no modo automático. Leia+Mais→